A História da Terapia de Bowen

Entre os anos 50 e 60, na Austrália, Thomas Ambrose Bowen (1916-1982), desenvolveu uma técnica terapêutica que viria a ser chamada de Técnica Bowen.

Bowen vivia fascinado pelas diferentes posturas das pessoas e relacionava-as com os sintomas de doenças, dores musculares, etc.

Tinha uma extraordinária habilidade de observar como as pessoas andavam na rua, como se mexiam, ou se sentavam nos cafés e restaurantes, e tirava extraordinárias conclusões indo à raiz e à causa das dores destas pessoas pela simples observação.

Autodidacta, – Bowen não tinha qualquer formação na área de medicina – estudou a anatomia humana e, através da experimentação contínua, criou um método diferente e único. O seu fascínio pelo tratamento do corpo humano nasceu através do desejo de ajudar pessoas em sofrimento.

À medida que a sua fama cresceu, vários profissionais de saúde interessaram-se por esta nova técnica. De entre todos os interessados, Tom Bowen convidou Oswald Rentsch e sua mulher Elaine Rentsch para estudar com ele e documentar o seu trabalho.

Desde 1986 que o nome da Terapia de Bowen tem vindo a ganhar reconhecimento e popularidade em todo o planeta. Grande parte da sua popularidade passa pela técnica não invasiva, uma maneira suave e altamente eficaz de ajudar as pessoas a libertarem-se da dor sem manipulações forçosas, agulhas, comprimidos ou massagens.

Após a morte de Tom Bowen, Oswald e Elaine Rentsch dedicaram-se a preservar a técnica e assegurar que esta seria ensinada da forma original e, em 1997, fundaram “The Bowen Therapy Academy of Austrália”.

Desde então, Oswald e Elaine introduziram esta técnica em muitos países, honrando a promessa que Oswald fez ao Sr. Bowen, de divulgar seu trabalho pelo mundo. E têm hoje o apoio de um vasto e internacional corpo docente de instrutores dedicados que são credenciados e registrados pela “The Bowen Therapy Academy of Austrália”.

O site da Associação de Bowen do Reino Unido encontra-se aqui. O site da Associação portuguesa está aqui